IPCA
0.13 Mai.2019
Topo
Descomplique

Descomplique

Categorias

Histórico

Bitcoin, alta de 100% em um ano: será que dá para ficar rico?

Júlia Mendonça

2023-05-20T19:04:00

23/05/2019 04h00

Erramos: este conteúdo foi alterado

Com a alta acumulada de 100% desde o início de 2019, o Bitcoin voltou a ser notícia, e o número de pessoas que se interessou pela moeda cresceu muito.

Nos últimos anos, várias pessoas tornaram-se milionários graças a essa criptomoeda, mas o que poucos contam é do número muito maior de investidores que perderam muito dinheiro apostando nessa nova tecnologia. E aí, será que com todo esse risco vale a pena investir em Bitcoin?

Veja também:

Primeira criptomoeda

São vários os motivos do sucesso desse investimento. Ele foi a primeira criptomoeda a ser criada. Por definição, as criptomoedas são meios de troca descentralizados, ou seja, não há um governo ou regulação estatal por trás, e elas se utilizam da tecnologia blockchain para registrar suas transações.

Moeda digital precursora

Surgiram diversos outros ativos digitais após esse precursor, todas com tecnologia cada vez mais avançada e características distintas. Hoje a engrenagem por trás do Bitcoin é obsoleta, considerando que as transações realizadas por meio dele são lentas. Porém, por ser a moeda anciã, continua sendo a mais famosa e comercializada criptomoeda, com valor de mercado estimado em US$ 138 bilhões.

Cuidado com as altas valorizações

O princípio básico de todo investimento é: comprar na baixa e vender na alta. Quando as pessoas vêm essa valorização absurda em tão pouco tempo, o número de investidores iniciantes interessados nesse negócio explode, pois ninguém quer ser aquela pessoa que estava com medo de perder a grande chance de se tornar o próximo milionário, certo?! E é nesse momento que os prejuízos ocorrem.

Os mesmo que entraram na empolgação, sem estudar, sem entender do negócio, somente pela emoção, acabam comprando o ativo na alta, com seu maior preço. Como é normal de acontecer no mercado financeiro, depois de um pico, vem uma queda.

Alta histórica

No final de 2017, quando o Bitcoin bateu seu preço mais alto de US$ 20 mil, surgiram dezenas de histórias de pessoas que venderam casas, carros e fizeram empréstimos só para não perder a oportunidade de ficar rico em pouco tempo. Um ano depois, o ativo caiu muito, acumulando mais de 80% de desvalorização, deixando uma grande trilha de endividados e odiosos das criptomoedas.

Riscos de um novo mercado

Toda essa história é para mostrar os riscos de investir em um mercado novo. A volatilidade desses ativos é bastante alta, e as quedas bruscas são bastante comuns. Mesmo com todos esses problemas, acredito que o Bitcoin e as criptomoedas podem, sim, ser uma boa alternativa de investimento, desde que alguns pontos sejam respeitados:

  • Não invista se tiver dívida
  • Não invista dinheiro emprestado
  • Só invista em criptomoedas depois de uma boa experiência nos investimentos mais tradicionais, como a renda fixa e renda variável
  • Não tenha mais que 10% dos seus investimentos em criptomoedas
  • Estude muito sobre os riscos desse investimento

Cuidado com golpe

Muito cuidado com promessas de lucro rápido nas criptomoedas ou empresas que se dizem mineradoras desses ativos. Existem diversos golpes de pirâmide que se aproveitam da empolgação dos leigos, fazendo com que a perda financeira seja certeira.

Acompanhamento do investimento

Foque no investimento de médio e longo prazo com as criptomoedas e tenha muito cuidado com as operações de day trade (compra e venda no mesmo dia). Elas exigem um acompanhamento extensivo e muito estudo.

Tem futuro?

E a pergunta de um milhão de reais, será que o Bitcoin tem futuro? A possibilidade de que ele continue sendo em alguns anos a criptomoeda padrão no mundo é baixa. Pode até acontecer, mas para isso é necessário ocorrer uma evolução grande em sua tecnologia que é lenta e não suporta muitas transações ao mesmo tempo

O Bitcoin ainda é a referência e deve continuar sendo por um bom tempo. O investidor que não deixar se levar pela emoção e investir com responsabilidade tem muita chance de ganhar dinheiro com essa moeda.

Errata: o texto foi atualizado

 23/0/2019 às 17h54

 Uma versão anterior deste texto informava que o valor de mercado estimado do Bitcoin é de US$ 1 trilhão. Na verdade, o valor de mercado atual do Bitcoin é de US$ 138 bilhões. A informação foi corrigida.

Como trabalhar menos e viajar mais sem se endividar

UOL Notícias

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Sobre a autora

Júlia Mendonça é formada em comércio exterior pela Universidade Positivo. Atuou como planejadora financeira entre 2015 e 2018. Especialista em orientação e planejamento financeiro pessoal, é coach e consultora de finanças, pós-graduada em investimentos, finanças e banking. É influenciadora digital no nicho de finanças e investimentos em um dos maiores canais do assunto na área do Brasil.

Sobre o Blog

Dinheiro, finanças e investimentos de um jeito fácil e muito prático. O Descomplique vai fazer com que sobre grana no teu mês (e não o contrário!). Com linguagem simples e sem esconder as armadilhas do dia a dia que te deixam no vermelho, aqui você vai aprender a cuidar melhor do teu dinheiro e fazer com que ele trabalhe para você.