IPCA
0.11 Ago.2019
Topo
Descomplique

Descomplique

Categorias

Histórico

Conheça (e evite) os erros mais comuns ao fazer um planejamento financeiro

Júlia Mendonça

12/09/2019 04h00

O planejamento financeiro é o ponto de partida e o principal guia para quem deseja viver tranquilo com seu dinheiro. Por meio dele, você enxerga como estão seus gastos, quais exageros está cometendo e o que vem pela frente na sua vida.

Neste post, vou detalhar quais são os principais erros que as pessoas cometem na hora de planejar as finanças. Mesmo que você não tenha dívidas, vale a pena ler até o final, pois vai conseguir enxergar diversas oportunidades para poupar e investir mais.

Veja também:

1) Não usar o que aprendeu

Para fazer um planejamento financeiro corretamente, devemos usar as informações do mês que passou para ajustar nosso orçamento e conseguir poupar nos meses seguintes.

Um dos erros mais comuns acontece quando a pessoa reúne todas as informações do mês anterior, coloca numa planilha, mas esquece de usar essas informações para prever as finanças do mês seguinte e ajustar o orçamento nos gastos que estão em excesso.

Resultado: trabalho jogado fora. Use o passado para crescer no futuro. Analise bem sua planilha, corte as despesas em excesso e projete a planilha do próximo mês com base nos ajustes que você deve fazer.

2) Esquecer o futuro

Além de usar o passado para ajudar seu presente, o planejamento financeiro pode prever o futuro. Algumas cobranças são recorrentes em nossa vida e, se não forem planejadas, podem levar nosso orçamento para o vermelho.

Os impostos e gastos de final de ano são exemplo disso. Todos sabem que eles vão aparecer, mas poucos se programam para eles. O 13º salário é uma excelente alternativa para pagar essas contas, mas ele acaba indo para os presentes de Natal e as viagens de férias.

Prevendo essas contas com meses de antecedência, é possível acumular os valores divididos pelo tempo que falta e, assim, não prejudicar seu bolso.

3) Não registrar todas as despesas

Parece que alguns gastos pequenos do dia a dia não fazem diferença em nosso orçamento, mas é geralmente neles que estão os problemas. Gastos com transporte, alimentação e compras por impulso podem representar uma enorme fatia no seu orçamento e parecem muito inocentes.

É fundamental que, pelo menos nos primeiros meses, você anote todos os gastos, mesmo aqueles pequenos, de até R$ 5. Esse pode ser o furo no seu orçamento e, se não houver esforço para identificá-lo, você vai continuar no vermelho por anos.

4) Fugir do planejamento

Tão importante quanto planejar suas finanças é seguir à risca seu plano. Não adianta criar desculpas a todo momento para fugir dele ou criar um orçamento impossível de ser seguido. Seja realista nos seus planos e não desvie do seu foco.

O que você costuma fazer para não sair da linha com o seu planejamento? Comente aqui abaixo.

Descomplique: Como ter uma renda extra sem sair de casa

UOL Notícias

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Sobre a autora

Júlia Mendonça é formada em comércio exterior pela Universidade Positivo. Atuou como planejadora financeira entre 2015 e 2018. Especialista em orientação e planejamento financeiro pessoal, é coach e consultora de finanças, pós-graduada em investimentos, finanças e banking. É influenciadora digital no nicho de finanças e investimentos em um dos maiores canais do assunto na área do Brasil.

Sobre o Blog

Dinheiro, finanças e investimentos de um jeito fácil e muito prático. O Descomplique vai fazer com que sobre grana no teu mês (e não o contrário!). Com linguagem simples e sem esconder as armadilhas do dia a dia que te deixam no vermelho, aqui você vai aprender a cuidar melhor do teu dinheiro e fazer com que ele trabalhe para você.