PUBLICIDADE
IPCA
0,25 Fev.2020
Topo

Histórico

Categorias

O que fazer com os seus investimentos quando eles passam a desabar?

Júlia Mendonça

09/03/2020 04h00

Queda na Bolsa de Valores traz diversas questões à cabeça de quem investe. Será que vale a pena comprar mais ativos? É hora de vender? Até quando vai essa queda? Nesse momento, a emoção toma conta e não é incomum adotar as piores decisões para seu dinheiro.

Separei algumas escolhas que podem atrapalhar mais do que ajudar nessa hora, e o que você pode fazer para evitar más decisões.

Veja também:

Pare de pagar para os outros fazerem coisas simples que você pode resolver

Refinanciar sua casa e seu carro é uma boa ideia para sair das dívidas?

Quer aumentar seu salário? Saiba o jeito certeiro de pedir um aumento

Reserva de emergência: com juros baixos, onde é melhor deixar esse dinheiro 

Quem gosta de perder?

Ninguém gosta de perder dinheiro –isso é fato. Quando a Bolsa cai, nosso instinto é abrir o aplicativo de investimentos e conferir nossas ações. Ao perceber a queda, é muito difícil segurar a vontade de vender tudo e nunca mais falar em renda variável. Porém, vender as ações quando elas caem é a forma mais comum de os iniciantes perderem dinheiro.

É o que chamamos de comprar na alta, ou seja, quando o mercado está eufórico e quase todas as ações sobem, e vender na baixa, no primeiro sinal de queda. Totalmente o contrário do que é o desejado no mercado: comprar na baixa e vender na alta.

Visão de futuro

O investidor de renda variável precisa ter em mente que esses ativos são extremamente lucrativos no longo prazo (10 anos ou mais de investimento), mas que, no curto prazo, tudo pode acontecer. Esperar que, em um ano, seu dinheiro se multiplique e que não exista nenhuma queda no caminho é irreal, mas, infelizmente, muita gente entra nesse mercado acreditando nisso.

Por isso, é muito importante que, antes de começar nas ações, você estude bastante e conheça todos os riscos envolvidos. Na renda variável, é inevitável que existam prejuízos e as emoções atrapalham muito nesse momento. Por isso, comece com pouco dinheiro para ir se acostumando com as variações e para perder o medo do mercado.

Muita cautela

Cuidado com as sugestões para comprar mais ativos, principalmente se você é iniciante. Não é possível precisar se a queda é pontual ou se a Bolsa continuará caindo. No segundo caso, a sensação de mau negócio e de que você perdeu dinheiro é maior ainda.

Não são poucas as mensagens que tenho recebido nos últimos dias de pessoas que pensam em fazer empréstimo para comprar ações. Nunca faça isso. O rendimento da renda variável dificilmente baterá os juros que você paga para os bancos. Além disso, a pressão emocional que você vai sofrer caso faça uma escolha errada é enorme.

Na dúvida, não faça nada. Desinstale seu homebroker e não fique olhando as cotações. Lembre-se de que a renda variável funciona bem em longo prazo e, durante esse período, sempre existirão momentos de queda e volatilidade. Nessa hora, segure as emoções e não tome nenhuma decisão precipitada.

Como fazer o melhor tipo de empréstimo para sair do vermelho – Descomplique

UOL Notícias

Sobre a autora

Júlia Mendonça é formada em comércio exterior pela Universidade Positivo. Atuou como planejadora financeira entre 2015 e 2018. Especialista em orientação e planejamento financeiro pessoal, é coach e consultora de finanças, pós-graduada em investimentos, finanças e banking. É influenciadora digital no nicho de finanças e investimentos em um dos maiores canais do assunto na área do Brasil.

Sobre o Blog

Dinheiro, finanças e investimentos de um jeito fácil e muito prático. O Descomplique vai fazer com que sobre grana no teu mês (e não o contrário!). Com linguagem simples e sem esconder as armadilhas do dia a dia que te deixam no vermelho, aqui você vai aprender a cuidar melhor do teu dinheiro e fazer com que ele trabalhe para você.

Descomplique