IPCA
-0.04 Set.2019
Topo
Descomplique

Descomplique

Categorias

Histórico

Tem pouco dinheiro para investir? 4 dicas para fazer a grana render mais

Júlia Mendonça

05/08/2019 04h00

Pouco dinheiro não é desculpa para deixar de investir. É possível ter um bom retorno em suas aplicações mesmo com valores baixos.

É preciso tomar alguns cuidados, ou o contrário pode acontecer: seu rendimento pode diminuir bastante ou você pode até transformar seu dinheiro, que já era pouco, em menos ainda.

Separei quatro dicas para quem tem pouco e quer multiplicar a grana.

1. Investimento barato não quer dizer investimento ruim

Há diversos investimentos que custam menos de R$ 100 e são ótimos. Por exemplo: Tesouro Direto, alguns CDBs e fundos imobiliários. Várias ações também: os papéis dos principais bancos brasileiros, de empresas de celulose, de aviação e de várias outras organizações custam muito menos de R$ 100.

Dá para montar uma carteira de ações diversificada em todos os setores sem ter muito dinheiro, e sua rentabilidade não será alterada. Você pode ganhar muito dinheiro com esses investimentos.

Hoje o ETF BOVA11, que diversifica seu dinheiro em mais de 60 empresas da Bolsa automaticamente, custa aproximadamente R$ 100. Ele é um bom investimento para quem quer começar na renda variável. Nos últimos seis meses, já rendeu mais de 10%.

2. Procure uma corretora sem taxas

Hoje no mercado há algumas corretoras que não cobram nenhuma taxa para comprar e vender papéis na Bolsa, nem cobram taxa de custódia na renda fixa. Isso quer dizer que é possível investir com apenas R$ 3 em ações e fundos imobiliários.

A única coisa que o cliente tem que pagar, além do preço da ação, são os emolumentos e a taxa de liquidação, cobrados pela própria B3, que são de aproximadamente 0,031% do valor negociado.

Além de abrir uma conta em uma dessas corretoras, tenha uma conta num banco digital. Muitos deles não cobram por transferência realizada nem pela manutenção da conta. Desse jeito, você consegue fazer as transferências para a corretora sem pagar nada, diminuindo ainda mais o custo para fazer seu investimento.

Na prática, isso pode afetar bastante. Por exemplo: se tem R$ 100 para investir e paga R$ 10 de TED, mais R$ 10 de corretagem na corretora, perdeu R$ 20 em taxas, ou seja, 20% do seu investimento. Recuperar esse valor pode demorar até três anos investindo.

3. Deixe os juros compostos agirem

Os juros compostos são a força que vai deixá-lo rico. Eles funcionam por meio de três componentes: quanto você investe, quanto rende seu investimento e quanto tempo deixará seu dinheiro rendendo. O que pouca gente sabe é que, dessas três forças, a que mais faz diferença é o tempo.

Se tem pouco dinheiro, precisa se aproveitar disso e deixar o tempo agindo nos seus investimentos. Então, comece a investir cedo. Se você aplica R$ 100 hoje, esse dinheiro vai se multiplicar várias vezes até chegar à sua aposentadoria.

4. Às vezes, investir em você pode ser a melhor opção

Se você ganha pouco, muitas vezes aplicar em investimentos pode não ser a melhor opção. Em muitos casos, vale mais a pena fazer algo pela sua carreira para ganhar mais. Liste pelo menos três coisas que você pode fazer para ampliar as chances de ter um aumento.

Digo para listar três pelo seguinte: uma das opções vai ser péssima, a outra, mais ou menos, e uma delas, ótima. Foque na ótima. Outra dica: procure sempre fontes de renda extra. Anote pelo menos dez ideias de coisas que você pode fazer hoje que irão gerar um bom dinheiro. Pessoas ricas hoje não têm só um negócio que gera dinheiro, mas vários gerando ao mesmo tempo.

Já conhecia essas dicas? Conheça outras? Comente aqui embaixo como você faz para investir todos os meses.

Leia também:

Descomplique: Como não deixar o dinheiro acabar com seu relacionamento

UOL Notícias

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Sobre a autora

Júlia Mendonça é formada em comércio exterior pela Universidade Positivo. Atuou como planejadora financeira entre 2015 e 2018. Especialista em orientação e planejamento financeiro pessoal, é coach e consultora de finanças, pós-graduada em investimentos, finanças e banking. É influenciadora digital no nicho de finanças e investimentos em um dos maiores canais do assunto na área do Brasil.

Sobre o Blog

Dinheiro, finanças e investimentos de um jeito fácil e muito prático. O Descomplique vai fazer com que sobre grana no teu mês (e não o contrário!). Com linguagem simples e sem esconder as armadilhas do dia a dia que te deixam no vermelho, aqui você vai aprender a cuidar melhor do teu dinheiro e fazer com que ele trabalhe para você.