PUBLICIDADE
IPCA
0,21 Jan.2020
Topo

Histórico

Categorias

Como não desistir de suas metas financeiras em 2020

Júlia Mendonça

23/12/2019 04h00

As promessas de final de ano estão aí. Muita gente comprometendo-se a cuidar melhor do dinheiro, emagrecer ou ter uma vida mais saudável. Porém, se você já criou uma dessas metas, sabe que é muito difícil mantê-la por mais de algumas semanas.

Não precisa ser assim no próximo ano. Com algumas técnicas e dicas é possível manter seus objetivos até alcançá-los sem precisar sofrer durante meses. Reuni as principais dicas da internet para que você crie uma promessa e nunca mais deixe de cumpri-la. Bora descomplicar!

Veja também:

Quer começar a investir em 2020? Veja bons investimentos para iniciantes 

Passei dos 40 anos! Será que é muito tarde para começar a poupar?

Seu voo atrasou ou foi cancelado? Saiba quais são seus direitos

3 táticas para sair das dívidas mais rápido, pagando menos juros

Altas expectativas

O principal problema quando criamos metas é que normalmente colocamos nossos objetivos em níveis muito altos. Muita gente deseja juntar um valor alto de dinheiro, por exemplo, sem ao menos saber se o orçamento comporta essa meta.

As metas devem seguir o método SMART para serem mais efetivas. Cada letra da palavra SMART indica uma característica do objetivo:

S: specific (ser específico)
Seja muito específico naquilo que você deseja. "Sair das dívidas" ou "guardar dinheiro" são metas muito genéricas. O ideal seria "vou sair das dívidas em 3 meses fazendo R$ 500 de renda extra por mês" ou "vou juntar R$ 15 mil em um ano, economizando 10% do meu salário por mês".

M: measurable (ser mensurável)
Você precisa saber se está conseguindo manter seus objetivos ou não. Em nossos exemplos é fácil perceber como isso funciona. Você deve fazer R$ 500 de renda extra por mês. Se fizer R$ 250, vai ter de adiar o tempo para sair do vermelho.

A: attainable (ser atingível)
Todos desejam resultados rápidos, ganhos extraordinários, mas sabemos que na vida real não é bem assim. Dificilmente você conseguirá manter sua meta se precisar guardar 50% do seu salário por um ano.

Seja franco com você mesmo na hora de criar um objetivo. É muito melhor ter uma meta modesta, mas que você consiga manter o ano inteiro, do que ser muito ambicioso e desistir dela em pouco tempo por falta de resultados.

R: relevant (ser relevante)
Você está criando esse objetivo pois necessita mesmo dessa mudança ou apenas para alimentar seu ego? As metas precisam ter um impacto positivo e direto sobre sua vida. Fazer apenas por fazer não faz sentido e se torna rapidamente sem sentido.

T: time based (tenha tempo determinado)
Todos sabemos que quando não temos data para entregar algo a chance de enrolarmos e não fazermos nada do que nos comprometemos é grande. Por isso crie uma data para concluir sua meta. Só assim você terá foco para terminá-la, sem correr o risco de enrolar por meses e meses.

Deixe à vista

Outra maneira de se manter dentro das suas metas é fazer um planejamento financeiro e já considerar o valor que deverá economizar mensalmente. Dessa forma você não corre o risco de gastar o valor que desejava poupar em outra coisa. Por exemplo, o seu sonho é fazer uma viagem no final do ano e tem o custo de R$ 2.000 para isso. Separando o valor mensal para tal objetivo, nesse caso R$ 166,00 por mês, você conseguirá mais facilmente cumprir sua meta.

Manter suas metas escritas faz com que você as visualize com frequência e lembre-se constantemente de quais são seus objetivos e metas. Anote em vários papéis e espalhe por todos os lugares: porta da geladeira, cabeceira, mesa de trabalho, dentro de sua carteira, etc. Se você não está constantemente lembrando-se do que estabeleceu como importante, a chance de esquecer, deixar como segundo plano e não dar sequência aos seus objetivos é muito grande.

Como você costuma manter e realizar os seus objetivos? tem alguma outra forma para manter o foco e concretizar seus planos? comente aqui embaixo para que outros se beneficiem também.

Descomplique: não guarde dinheiro para o seu filho

UOL Notícias

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Sobre a autora

Júlia Mendonça é formada em comércio exterior pela Universidade Positivo. Atuou como planejadora financeira entre 2015 e 2018. Especialista em orientação e planejamento financeiro pessoal, é coach e consultora de finanças, pós-graduada em investimentos, finanças e banking. É influenciadora digital no nicho de finanças e investimentos em um dos maiores canais do assunto na área do Brasil.

Sobre o Blog

Dinheiro, finanças e investimentos de um jeito fácil e muito prático. O Descomplique vai fazer com que sobre grana no teu mês (e não o contrário!). Com linguagem simples e sem esconder as armadilhas do dia a dia que te deixam no vermelho, aqui você vai aprender a cuidar melhor do teu dinheiro e fazer com que ele trabalhe para você.

Blog Descomplique