PUBLICIDADE
IPCA
0,21 Jan.2020
Topo

Histórico

Categorias

Qual o melhor momento para trocar de carro?

Júlia Mendonça

20/01/2020 04h00

Não existe coisa melhor do que carro novo. Aquele cheirinho gostoso, a cor que você mais gosta, os acessórios que você escolheu. Afinal, quem não fica feliz assim que pega o seu zero-quilômetro? O que poucos percebem é que essa alegria dói muito no bolso.

Ter carro novo é um símbolo de status, e isso está muito ligado ao preço dele. Comprar um novo automóvel é uma forma de mostrar que você está muito bem de dinheiro.

Veja também:

Com este passo a passo, garanta sua viagem de julho sem ficar endividado

Só trabalhar muito não vai deixar você rico

Uber x carro próprio: qual é o mais econômico para o seu bolso?

Vale a pena fazer seguro do carro?

Grande gasto

Infelizmente, a compra de um carro novo é uma das maiores fontes de dívidas de diversos brasileiros. Tanto por conta das parcelas do financiamento que acabam apertando bastante no orçamento, quanto com a desvalorização imediata do veículo. Assim que você sai da concessionária o seu carro perde 20% do valor.

É comum encontrar pessoas fazendo o impossível para conseguirem comprar um automóvel novo, mesmo que para isso seja necessário um financiamento por 48 meses acompanhados de uma taxa bem salgada. A dívida do financiamento chega a custar o dobro do valor original e é necessário lembrar que existem outros gastos na hora de fazer as contas, como, por exemplo, o emplacamento.

Com uma desvalorização de 10 a 15%, um carro de R$ 50.000 perde imediatamente R$ 7.500 do seu valor. Nos anos seguintes a desvalorização continua pesada e é possível perder um terço do valor pago em apenas 3 anos.

Vantagens

Claro, não dá para somente demonizar a compra de um auto novo. Em algumas circunstâncias pode ser vantajoso ter um:

— Você trabalha com seu carro e roda muito com ele;
— Pretende ficar com o veículo por um bom tempo;
— Conseguiu um bom desconto na compra dele compensando a desvalorização inicial e
— Está sobrando dinheiro no seu bolso.

Quando vender?

Além de saber a hora correta de comprar o automóvel, também é preciso saber qual é o momento para vendê-lo. É interessante manter o carro o máximo de tempo possível. Não precisa andar com uma lata velha, apenas por ter o intuito de não trocar de veículo, porém, enquanto ele está funcionando direito, não tem motivos para você gastar dinheiro com isso.

Manter seu carro por 4–5 anos é um período ideal, pois dessa forma a grande desvalorização já ocorreu e nesse momento que novas tecnologias e maiores custos de manutenções começam a também aparecer. É claro, quanto mais você cuida do veículo, menores as chances de uma manutenção de alto custo surgir.

A conclusão é que carro próprio sim é ótimo, porém é uma máquina de consumir dinheiro. Quem entende isso e consegue beneficiar-se do tempo, com certeza terá uma conta bem menor a pagar.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Sobre a autora

Júlia Mendonça é formada em comércio exterior pela Universidade Positivo. Atuou como planejadora financeira entre 2015 e 2018. Especialista em orientação e planejamento financeiro pessoal, é coach e consultora de finanças, pós-graduada em investimentos, finanças e banking. É influenciadora digital no nicho de finanças e investimentos em um dos maiores canais do assunto na área do Brasil.

Sobre o Blog

Dinheiro, finanças e investimentos de um jeito fácil e muito prático. O Descomplique vai fazer com que sobre grana no teu mês (e não o contrário!). Com linguagem simples e sem esconder as armadilhas do dia a dia que te deixam no vermelho, aqui você vai aprender a cuidar melhor do teu dinheiro e fazer com que ele trabalhe para você.

Blog Descomplique